segunda-feira, 27 de junho de 2011

O dia seguinte....

Ontem depois de tanta ansiedade finalmente, passou a nossa reportagem, confesso que apesar de já ter visto, estava muito ansiosa, afinal não é todos os dias que milhares de pessoas nos vêm e nos ouvem, mas mal terminou foi como que tivesse descarregado um enorme peso de cima de mim, senti-me tão bem, tão feliz e com a certeza que foi a melhor coisa que já fizemos por nós, pela Inês e acima de tudo por todos aqueles cuja voz não se faz ouvir.
Contar o nosso feito ao mundo deixou-me com a sensação de missão cumprida, ainda sabendo que muito nos aguarda pela frente.
Quero agradecer á jornalista Dulce Salzedas e ao repórter de imagem Paulo Cepa, pelo fantástico trabalho que fizeram e pelo carinho e dedicação que nos prestaram.
Quero também agradecer á família, aos amigos e conhecidos pelo apoio e pela força.
Agradeço também aos "estranhos" que passaram a ser sentidos como amigos, depois das inúmeras mensagens de apoio e de carinho que recebemos depois da reportagem.

É bom é muito bom, saber que temos pessoas que nos apoiam, que nos admiram e que estão lá lutando ao nosso lado....

5 comentários:

Miss Sparkly disse...

Olá Inês, mãe e pai!
Ontem via a reportagem da SIC e hoje coloquei um post no meu blog acerca de filhos e pais especiais. Espero que gostem e, acima de tudo, espero que nunca percam esse espírito de luta que vos move. Serei mais uma energia do universo a torcer por vocês!

Um beijinho!

sonhosdelua disse...

A vossa história vai ajudar muitos pais certamente não só pelos feitos que podem ser feitos por crianças com parelesia cerebral mas também pelas dúvidas que muitos pais teem a ficar ou não com as células estaminais dos filhos. Quando a Catarina estava para nascer ponderamos muito se valia apena guardar ou não, perguntamos ao médico o qual nos disse que só valeria apena por descargo de consciência...depois da vossa reportagem fiquei com a consciência mias que tranquila por termos feito a coisa certa...o de guardar as células...obrigada pela vossa história, obrigada pela coragem de darem a cara e falarem abertamente das vossas frustações, dúvidas, vitórias, alegrias.

Inês Leal

Mariela F. disse...

Ola amiga boa tarde, o meu nome e Mariela Rodrigues, ontem vi a grande reportagem da SIC mais o meu marido porque nos também temos um filho que sofreu um AVC, o nosso pequenote tem 16 meses tem sido uma batalha de meses entre consultas, fisioterapia, psicomotricidade, desenvolvimento, neuro-pediatria em fim... quando soube que meu filho tinha tido um AVC senti o mundo cair, foi só aos 6 meses que soubemos do problema e a partir de ali arregaçamos as mangas e fomos em frente a luta por o nosso "bochechas" se quiser partilhar e conversar comigo isto a sua disposição, gostaria de partilhar com vocês as nossas vitorias, alegrias e esperanças.. pode-me contactar pelo meu e-mail, um grande beijo para a Inês.. e um forte abraço para vocês..

Brisa do Sul disse...

Olá,querida Inês!
Vi-te ontem na SIC, sabes? Que linda que és!!!
Todos os deuses do Universo estarão contigo e um dia, muito breve, estarás de novo diante dos nossos olhos, com a notícia fantástica de que estás a melhorar MUITO!
Para os teus Pais deixo um abraço grande de muita admiração e desejo para ambos, a maior alegria do mundo. Eles sabem do que falo...
bjs

Grilinha disse...

Olá Cristina. Vi a reportagem e passei só para deixar um grande beijinho em vós.
Também não conhecia este blogue e fiquei a conhecer mais um blogue extraordinário de grande coragem. O nosso blogue (grilices) já tem mais de 4 anos (incrível) e sempre gostei de registar tudo e agora passar por lá e lembrar-me de todas as etapas (superadas ou não). Acho que vai acontecer o mesmo contigo.

Muita força e continua a lutar como sempre tens feito.